READING

O que é rapé? Conheça seus benefícios e malefícios...

O que é rapé? Conheça seus benefícios e malefícios!

pessoas fumando rapé

Conhecido por algumas culturas e tribos como um tipo de “medicina sagrada”, o rapé estado presente no dia a dia de muita gente por milhares de anos! Sua primeira aparição na história foi entre tribos da América do Sul, se tornando popular entre a nobreza medieval e depois um produto de forte comercialização por toda a Europa. Loucura, né?

Nos dias de hoje, ele continua fazendo sucesso entre jovens, adultos e idosos. Com seu uso liberado legalmente, a substância está cada vez mais presente em baladas, festas e em reuniões entre amigos.

Acompanhe o Madrugashop nessa leitura para entender tudo sobre o que é rapé, do que ele é feito, seus benefícios, malefícios e muito mais!

O que é rapé?

O rapé é constituído com base em tabaco, cascas de árvores e ervas que são trituradas e moídas até se formar o rapé (pó). É importante frisar que o rapé não é droga, mas sim uma mistura de ervas medicinais.

embalagem de rapé

A textura do rapé se assemelha a uma canela em pó, sendo bem soltinho e fino, possibilitando a inalação dele pelas narinas sem incômodo.

Ele segue uma receita tradicional, preparado cuidadosamente com ervas e tabaco, secos ao sol e depois amassados em um recipiente com uma lança. O rapé feito pelos povos indígenas é preparado entoando cantos religiosos, tornando todo o processo um ritual, da fabricação ao uso. Ao final, as ervas moídas são misturadas, constituindo o rapé que conhecemos.

Do que o rapé é feito?

O rapé é constituído de tabaco e ervas medicinais. O tabaco utilizado no rapé não é aquele industrializado que encontramos em tabacarias, mas sim a erva fresca, plantada e colhida sem nenhum aditivo químico ou conservante.

Já sobre as ervas misturadas ao tabaco, encontramos:

  • Mulateiro ou Pau-Mulato
  • Pau Pereira
  • Mulungu
  • Sementes de Pixuri
  • Fumo Capoeirinha
  • Arapiraca
  • Cacto Mandacaru
  • Fruto do Cumaru
  • Jurema Preta
  • Canela de Velho
  • Murici

Além dessas ervas, existem rapés com aromas. Nestes são encontrados cardamomo, canela, noz-moscada, catuaba, erva-doce e menta.

Há também outras ervas que são alucinógenas ou calmantes, sendo elas responsáveis por causar o efeito tão popular e desejado do rapé, servindo como instrumento de autoconhecimento, meditação, concentração e evolução espiritual.

Agora dá para entender inalar rapé tem um significado importante para muitas pessoas por aí!

Conheça 8 tipos de rapé!

Existem diferentes tipos de rapé, variando conforme sua mistura com outras ervas. Cada mistura causa um efeito diferente e altera as percepções de quem usa singularmente. Por isso, vale a pena se informar direitinho sobre os tipos de rapé antes do uso – e vamos te ajudar nisso, fica tranquilo!

Atualmente, encontramos 8 tipos de rapé, 3 deles são novos e aromatizados, enquanto os outros 5 são considerados mais tradicionais. Conheça os rapés tradicionais:

1. Rapé com Cumaru

2. Rapé Tsunu

3. Rapé Canela de Velho

4. Rapé Murici

5. Rapé Mulateiro

Os rapés aromatizados ganharam fama pelo uso recreativo, com efeitos mais leves dos que os tradicionais e com aromas que variam dos adocicados aos refrescantes, são eles:

6. Rapé Canela de Velho, Menta e Erva-doce

7. Rapé Murici, Cardomomo e Catuaba

8. Rapé Cumaru, Nós-Moscada e Canela

Cada tipo de rapé possui um efeito diferente, não sendo recomendado que se misture dois ou mais tipos de rapé de uma vez só. Explicaremos melhor no próximo tópico!

Qual é o efeito do rapé e por quanto tempo dura?

O rapé é uma mistura entógena que causa alteração na percepção e consciência e naturalmente propicia uma sensação de energização e limpeza espiritual. Há relatos de pessoas que utilizaram e tiveram quadros de vômitos, sensação de fraqueza e suor em excesso logo após o uso, mas depois sentiram os efeitos conhecidos do rapé que podem variar entre agitação, relaxamento e concentração.

pintura com homem fumando rapé

Os efeitos do rapé varia de acordo com cada mistura. Conheça eles:

  • Rapé com Cumaru: buscado por pessoas que desejam abrir os chakras, é um rapé conhecido por causar a sensação de acalmar os pensamentos e proporcionar intuições e percepções raras, ajudando no foco;
  • Rapé Tsunu: Feito com o Pau Pereira é utilizado para equilibrar as enérgicas e realizar uma limpeza energética;
  • Rapé Canela de Velho: É considerado o mais forte de todas as misturas e atua principalmente na busca pela linearidade e equilíbrio entre o mental, físico e espiritual;
  • Rapé Murici: Auxilia nos trabalhos de cura física e age filtrando e limpando as energias do baixo ventre;
  • Rapé Mulateiro: Auxilia no fluxo energético e é muito utilizado para a liberação de acúmulo de tensões;
  • Rapé com mistura de menta e erva-doce: Auxiliam na diminuição do estresse com efeito relaxante e refrescante;
  • Rapé com mistura de Cardomomo e Catuaba: São revitalizantes e afrodisíacos;
  • Rapé com mistura de Cumaru, Nós-Moscada e Canela: É muito utilizado em meditações e para auxiliar na concentração mental.

Diferente de outras substâncias como a cannabis ou até mesmo a ayahuasca, os efeitos do rapé são breves, durando em média 30 minutos e após seu uso é normal sentir bem-estar, alívio da ansiedade e frescor, além da sensação de limpeza das vias aéreas.

Quais os benefícios do rapé?

Os benefícios do rapé são principalmente físicos, percebidos logo após seu uso, mas ao longo prazo pode ser utilizado para o tratamento de doenças como enxaqueca crônica, ansiedade e depressão, mesmo que ainda não comprovado cientificamente. Alguns dos benefícios que são perceptíveis são:

mão segurando o rapé

  • Calmante;
  • Diminuição da insônia;
  • Alívio de cólicas menstruais;
  • Relaxamento físico, auxiliando a tratar dores;
  • Diminuição da dor de cabeça;
  • Diminuição de quadros de sinusite e rinite;
  • Controle emocional e maior estabilidade psíquica;
  • Limpeza das vias respiratórias, diminuindo mucos e secreções;
  • Limpeza do campo energético e espiritual.

Quais são os males que o rapé causa?

O uso diário e frequente de rapé pode causar lesões e irritação na mucosa interna do nariz, e apesar de não gerar fumaça, o tabaco contido na base de sua composição pode causar dependência. Ainda, há estudos na Europa que estão sendo encaminhados sobre a possibilidade de o rapé causar câncer ao longo do tempo de uso.

Mas assim como os benefícios, os malefícios do rapé também não são comprovados pela medicina, e não há uma proxa exata dos riscos que ele pode causar à saúde, apenas suposições.

Rapé faz mal para o pulmão?

Existem muitas mídias que alertam sobre o uso do tabaco, mesmo quando soprado como o rapé, sendo ele responsável por causar câncer de pulmão. Como dito anteriormente, não há nenhuma comprovação científica ou estudo médico sobre o rapé fazer mal para o pulmão ou ser responsável pela facilitação do câncer.

Quem não pode usar rapé?

Por não haver muitos estudos e acompanhamentos sobre o uso de rapé, há sugestões da comunidade que fabrica e aplica a substância sobre o seu uso. O rapé não é indicado para pessoas com problemas cardíacos e gestantes, por acelerar os batimentos cardíacos.

Além disso, não é recomendado fazer o uso após ingerir bebidas alcoólicas ou algum tipo de droga. Pessoas que fazem o uso de remédios controlados também devem ter cuidado com o uso de rapés específicos, devendo seguir uma orientação médica.

O uso de rapé já foi muito popular na história e agora voltou a fazer parte da nossa cultura, tanto com a intenção de uso recreativo como uma medicina natural. Sua aplicação indiscriminada não é recomendado por causar dependência da nicotina presente no tabaco.

Existem diversos tipos de rapé, se você tem interesse em conhecer mais sobre essa substância seria interessante adquirir um rapé produzido por um indígena tradicional, que seguirá as receitas clássicas, com as misturas e quantidades corretas.

A aplicação do rapé também pode ser feita por um pajé, ou até mesmo dentro de um ritual, orientada por um guia espiritual experiente. Apesar de seu uso ter se difundido em baladas e festas, ele continua sendo parte de uma medicina sagrada, e não podemos esquecer: a utilização do rapé deve sempre respeitar a cultura dos povos indígenas!

Portanto, conhecer sua composição e orientar-se com guias que possuem o rapé em sua herança cultural é a melhor opção para ter uma experiência incrível com a substância.

Gostou de conhecer e entender tudo sobre o que é rapé? Se você curtiu este conteúdo, visite nosso post onde falamos sobre os Terpenos e seus Benefícios, lá explicamos sobre eles e seus efeitos medicinais. Até mais!


Entusiasta do mundo canábico desde sempre, aprendendo todo dia mais sobre essa planta maravilhosa.

Deixe uma resposta

INSTAGRAM
SIGA-NOS NO INSTAGRAM