READING

Como o 420 virou o número da Maconha?

Como o 420 virou o número da Maconha?

A crença mais popular é que o termo 4204:20 ou 4/20 teria sido inventado por um grupo de adolescentes da California que combinavam se encontrar às 4:20 da tarde para fumar maconha fora da escola.

Nos Estados Unidos, o dia 20 de abril (4/20) já é conhecido como “Weed Day” ou “Pot Day e virou algo como o feriado dos maconheiros. Muitos eventos que defendem a legalização da cannabis também são marcados para esse dia.

Muitos grupos ao redor do mundo passaram a usar o número 420 entre os seus integrantes nas rodas de maconha, e o número virou uma senha que começou a se espalhar entre os iniciados. O termo 420 e a explicação desse termo já foram até impressos em um folheto da banda Grateful Dead, o que ajudou bastante a divulgar esse termo.

Outra aparição do número é no filme Pulp Fiction, de Quentin Tarantino. O número 420 aparece no relógio de um dos personagens.

camiseta 4:20
Já deu 4:20?

Legalização

A referência ao número 420 já está bem difundida. No Colorado, o primeiro estado americano a legalizar a maconha, recentemente, uma placa que indicava o km 420 da rodovia interestadual foi roubada. As autoridades resolveram se antecipar ao problema e mudaram a nova placa, que agora indica o km 419,99 ao invéd do 420.

O Uruguai aprovou recentemente a legalização da maconha, que será produzida e vendida pelo próprio governo. A discussão também ganha força no Brasil, tendo como mais célebre defensor o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que defende a descriminalização – já em curso na Argentina e no Uruguai.

já é 4:20 em algum lugar

Em São Paulo, o tema da Marcha da Maconha será “Cultive a liberdade para não colher a guerra”. A campanha ganhou apoio de artistas como o cantor Marcelo D2 e o dramaturgo José Celso Martinez Corrêa, fundador do Teatro Oficina.

Os defensores da legalização argumentam que a chamada “guerra contra as drogas” não conseguiu acabar nem diminuir o consumo da maconha, só fazendo aumentar a violência devido a ação de grupos de narcotraficantes, sobretudo na América Latina, um dos centros produtores. Os defensores também ressaltam os efeitos positivos da droga quando usada para fins medicinais.


Entusiasta do mundo canábico desde sempre, aprendendo todo dia mais sobre essa planta maravilhosa.

Deixe uma resposta

INSTAGRAM
SIGA-NOS NO INSTAGRAM